bt_homebt_seuastralbt_noticiasemateriasbt_videosbt_ivanfreitasbt_contato

Matérias
Crise Mundial e a Ponta do Iceberg PDF Imprimir E-mail

'Astrologia Mundial': Crise Financeira Global e a Ponta do Iceberg

(14/10/2011 - por *Ivan Freitas - Prof. Astrólogo)

astrology_01A Astrologia identifica períodos cíclicos no tempo. Há 6.000 mil anos atrás, o astrólogo tinha a responsabilidade junto ao governante de alertá-lo sobre bons ou maus períodos - tanto para o planejamento e elaboração de guerras, quanto para fins meramente cotidianos: plantio, colheita, identificar fases de fartura ou momentos de dificuldades para um povo ou nação, etc.

É exatamente por isso que a Astrologia desde a antiguidade, sempre esteve muito próxima do poder estabelecido, seja de um Estado ou um Império.

Porém, existe um estudo dentro da Astrologia específico para tal finalidade, que recebe o nome de 'Astrologia Mundial'.

Esta disciplina estuda eventos que ocorrem de maneira muito lenta e que acabam por atingir gerações de pessoas. Chamamos de 'Trânsitos Lentos' e o foco deste tipo de estudo são os planetas que possuem uma orbe grande ao redor do sistema solar, ou seja, demoram muito tempo para retornar ao mesmo ponto da Roda Zodiacal.

Como exemplo, destaco os Trânsitos de Saturno, Urano, Netuno e Plutão. Saturno demora 29 anos. Urano, em torno de 84 anos. Netuno, 160 anos e Plutão, em média, 228 anos para retornar ao mesmo ponto no Zodíaco.

Somente como um exemplo de como este processo de mecânica celeste é lento, lembre-se que a Lua leva apenas 28 dias e Mercúrio leva algo em torno de 216 dias para voltar ao mesmo ponto de onde partiu.

Daí a idéia que os 'Planetas Lentos' (Saturno, Urano, Netuno e Plutão) são os responsáveis por sinalizar eventos históricos que marcam para sempre gerações e nações. Como tudo é cíclico dentro da grande espiral evolutiva, com a disciplina 'Astrologia Mundial', os astrólogos possuem um comparativo estatístico sobre a repetição de eventos.

Recentemente, Thomas Sargent, um dos ganhadores do Nobel de Economia 2011, afirmou ao receber o prêmio:

"A tradição que usamos é usar a combinação de estatísticas e modelos para dizer o que podemos sobre o mundo. Somos basicamente historiadores, vamos ao passado para nos dar pistas do que acontecerá no futuro".

Para os astrólogos especializados em 'Astrologia Mundial' não é diferente...

A Queda do Muro de Berlim e a Astrologia Mundial

muro_de_berlimComo exemplo de um fato importante na história mundial recente, cito a queda do Muro de Berlim, em 09/11/1989. Naquela noite, os planetas Netuno (dissolução) e Saturno (estrutura, rigidez) formaram um (*)encontro planetário (*conjunção) aos 10 graus do Signo de Capricórnio - que para a Astrologia simboliza tudo aquilo que é estruturado pela força do poder.

Portanto, com mais de dois anos de antecedência, os astrólogos sabiam que um grande símbolo restritivo seria dissolvido muito em breve.

Só restava pesquisar onde tal fato ocorreria ao redor do planeta. Uma tarefa não muito simples e que requer estudo e atenção junto aos fatos de grande repercussão político/social.

Entre as pesquisas na época, foi o famoso discurso do então Presidente dos EUA, Ronald Reagan, no Portão de Brandemburgo (em comemoração ao 750º aniversário de Berlim - em 12/06/1987), que indicou o foco e formatou os estudos astrológicos nesse sentido de dissolução de algo rígido e estruturado simbolizando poder.

Reagan desafiou publicamente o então Secretário Geral do Partido Comunista, Mikhail Gorbachev, com a seguinte frase:

"Mr. Gorbachev, tear down this wall!" ("Sr. Gorbachev, derrube esse muro!"). Daí para frente foi só aguardar e acompanhar através da observação das Cartas Astrológicas a aproximação de Saturno com Netuno. Na noite da conjunção exata entre estes dois planetas, o muro começou ser derrubado, marcando assim o fim simbólico de uma era que durou vinte e oito anos (de 1961 a 1989).

'Subprime', Plutão, Lehman Brothers e Netuno: o início da crise

lehmanComo afirmei anteriormente, utilizando a 'Astrologia Mundial' e sua forma de avaliação comparativa/cíclica entre fatos que marcam gerações, para o leitor será simples entender o que se avizinha na Economia Mundial nos próximos tempos.

É só olhar para o passado e procurar pistas do que acontecerá no futuro, disse o economista Prêmio Nobel. Então, vamos procurá-las juntos.

Em novembro de 2008, o Planeta Plutão, ingressou no Signo de Capricórnio e aí permanecerá em Trânsito até 2024, ou seja, durante dezesseis anos. Este foi um evento marcante para os astrólogos, pois Plutão simboliza (entre outros temas) o poder em si e a transformação deste mesmo poder.

Ingressando no Signo de Capricórnio - aquele que é estruturado pela força do poder, seja ele qual for - inclusive econômico/financeiro, procuramos algo para simbolizar este evento, tal qual a queda do Muro de Berlim mencionado anteriormente.

Desta vez, a resposta veio muito mais rápida observando o momento que o mundo atravessava na época, principalmente em relação a Economia Mundial.

Entre 2007 e 2008, uma instituição financeira de 158 anos de existência e o quarto maior banco de investimentos dos EUA - o Lehman Brothers, viu suas ações despencarem mais de 95%. Quebrou e veio a concordata.

Se já não bastasse o colapso do Banco Bear Stearns, Banco Merrill Lynch, a Seguradora AIG e a nacionalização das firmas de hipoteca Fannie Mae e Freddie Mac e a tentativa de segurar a crise financeira, não havia mais disponibilidade (ou vontade política) de utilizar dinheiro público no resgate de um banco do porte do Lehman Brothers. "O banco tomou decisões equivocadas e o dinheiro público não pagará isso", foi mencionado na época.

O Lehman Brothers pode não ter sido o expoente máximo que representaria economicamente a 'Crise 2007/2008'. Mas, com certeza, foi um arquétipo astrológico que durou quase um ciclo completo de Netuno (160 anos). A afirmação que o mesmo 'tomou decisões equivocadas' é tipicamente uma simbologia netuniana.

Até aqui, aos olhos do leigo em 'Astrologia Mundial', tais afirmações podem significar tão somente meras coincidências numéricas, místicas ou simbólicas. Infelizmente não o são. Elas apontam diretamente para o pico do iceberg.

No início do Século XX, J.P. Morgan, fundador da "J.P. Morgan & Co.", foi questionado se aceitaria a assessoria de astrólogos especializados para investimentos em Wall Street. A resposta do banqueiro tornou-se um alerta aos leigos nos assuntos que envolvem a Astrologia e o  Mercado Financeiro:

"- Milionários não usam a Astrologia, somente os bilionários o fazem!"


Urano e o 'crash' da Bolsa de Nova York em Outubro de 1929

Foi no início de Setembro de 1929 que o economista e escritor Roger Ward Badson profetizou:78075346-9812

"Cedo ou tarde a quebra da Bolsa virá, e isso será terrível"

Porém, ninguém em Wall Street estava preocupado com declarações agourentas. Afinal de contas o ritmo era frenético no sobe e desce do mercado financeiro daquela época. O momento era de muita euforia, com lucros inimagináveis que aconteciam do dia para noite.

Todos podiam enriquecer, mesmo aqueles não familiarizados com o mercado de ações, fato que também atraiu os pequenos investidores para um carrossel financeiro de fortes emoções.

Mas, como a história mostrou, o Sr. Badson estava correto em sua previsão. O chão cedeu numa quarta-feira, 23.

No dia seguinte, como o pânico tomou conta do mercado. Um grupo de bancos injetou dinheiro no sistema. Na sexta-feira 25, com a situação aparentemente mais calma, os mesmos bancos retiraram suas aplicações e o pesadelo começou...

Houve uma nova onda de venda de títulos e ações depois do final de semana. Naquela que ficou conhecida como a "Terça-Feira Negra" (em 29 de Outubro de 1929), ninguém veio em socorro e a profecia se concretizou, provocando o 'crash' da Bolsa de Nova York, que mergulhou os EUA - e consequentemente o mundo, num grande período de recessão econômica.

No céu daquela terça-feira, o planeta Urano - responsável pelas mudanças repentinas, drásticas e inesperadas, estava a 08º 22' do Signo de Áries. Acabara de sofrer um (*)forte aspecto astrológico negativo (*quadratura) com o planeta Plutão. E este foi o gatilho disparador em 'Astrologia Mundial' para a grande crise financeira e bancária do final dos Anos 20.

Somente quatro anos depois, já no segundo semestre de 1933, a crise nos bancos norte-americanos e consequentemente no mercado financeiro, seria contornada. Pelo menos nos EUA, pelo presidente recém-empossado Franklin Delano Roosevelt.

O que esperar no futuro próximo?

mundoAfirmei na primeira frase deste texto: "a Astrologia identifica períodos cíclicos no tempo". Em outras palavras, o mesmo aspecto astrológico que provocou o 'crash' de Outubro/1929 está de volta - oitenta e três anos depois.

Exatamente em 23/06/2012, Urano estará no mesmo 08º 22' do Signo de Áries e novamente em forte aspecto negativo com Plutão.

(Nota: em 1929 Plutão estava no Signo de Câncer. Desde 2008 está em Trânsito no Signo oposto, Capricórnio. Portanto, para a 'Astrologia Mundial' o efeito é exatamente o mesmo)

É claro que o aspecto astrológico poderá ser ativado um pouco antes ou depois desta data. Meses, talvez. O que é astrologicamente correto afirmar é que o mesmo será ativado, de uma forma ou de outra, cedo ou tarde. É o som frio da inevitabilidade ecoando no horizonte.

...E o que assistimos hoje?mundo-futuro

Em qualquer publicação sobre o mercado financeiro mundial, notamos que importantes bancos norte-americanos enfrentam crises e dificuldades; vários países da Europa, África e Oriente Médio passam por grandes transformações político, sociais e econômicas. Resta saber como contornar o que está abaixo do pico do iceberg.

E é exatamente por este motivo que algumas pessoas já se dirigem para a popa do transatlântico. Em silêncio, sem alarde, pois não existe à bordo botes suficientes nem coletes salva-vidas para todos...

(*)Ivan Freitas é Astrólogo Profissional e Prof. de Astrologia há 30 anos. Foi Delegado Regional do SAESP - Sindicato dos Astrólogos do Estado de São Paulo. Filiado a ABA - Associação Brasileira de Astrologia e Ordem Nacional dos Astrólogos e Cosmo-Analistas. É especializado em Astrologia Política e Mundial. Atualmente escreve em vários veículos de mídia impressa e eletrônica.

 
Previsões dizem que 2012 será de renovação PDF Imprimir E-mail

dci(DCI - Shopping News 30/12/2011)

Os astros

O ano de 2012 continuará com alguns aspectos que presenciamos em 2011, na visão do astrólogo Ivan Freitas. Os principais fatos serão as continuadas quedas de ministros no governo de Dilma, a crise financeira mundial, que ainda continuará forte, e manifestações pelo mundo em torno da queda de presidentes, ou por mudanças internas nos países. Outro fato que chama a atenção é um provável conflito envolvendo Estados Unidos e Irã.

Freitas prefere ser cauteloso nas previsões, mesmo confiante na dança dos astros e em que muitos fatos que acontecem agora, como a crise financeira, por exemplo, têm uma característica astrológica muito intensa ligada a eventos do passado. “Com os fatos que pesquisava em 2007 e 2008, no começo da crise, vi que algo estava acontecendo. Em novembro de 2008, Plutão ingressa em Capricórnio, e este signo está muito ligado a dinheiro e poder”, diz o astrólogo.

“Quando vi que na quebra da Bolsa de 1929, o mapa astral daquela época estava muito semelhante ao atual, percebi que as estruturas financeiras seriam chacoalhadas”, comenta o astrólogo. “O que realmente as pessoas que lidam com a questão financeira vão ter que enfrentar é que a crise continua forte; em sete anos pelo menos não veremos um horizonte. Levando em consideração que a economia não é favorável para 2012, há para muitas pessoas um beco sem saída”, continua o profissional.

Ainda no que se refere aos aspectos mundiais, Ivan Freitas acredita que um conflito entre os Estados Unidos e o Irã pode acontecer. Basta haver um “empurrãozinho”, como ele mesmo diz, para que o ataque aconteça. Contudo, analisando a questão geopolítica da região, acredita também que o bom senso, pode prevalecer. “A questão é que os iranianos são muito nacionalistas, diferentemente dos iraquianos. Uma intervenção não seria encarada de forma  amistosa. Acontece que a Rússia e a China não querem conflitos por lá, e não vão ficar assistindo paradas”, comenta. “Quando Netuno ingressar, em fevereiro de 2012, em Peixes, veremos uma conturbada inversão de valores. O conflito não é iminente, mas pode acontecer”, afirma.

Em nível nacional, a política brasileira, no que tange ao governo de Dilma, continuará com a queda de ministros. “O Brasil fica mais fortalecido, porque algumas situações estão vindo à tona. Há vontade da presidente, analisando o mapa astral dela, de deixar tudo muito claro e justo”, conta o astrólogo. “A tendência é aflorar ainda mais este ‘saneamento’ político, ao deixar mais transparentes e públicas as decisões, ainda mais  em ano de eleições municipais. “Estas quedas de ministros são uma situação que o País deveria passar, e vai passar ainda mais. Não há ainda uma visão clara de onde é o fundo desta questão”, conta Freitas, que entre outras especializações astrológicas, atua fortemente em astrologia política.

Em março deste ano houve o ingresso de Urano em Áries, e  este aspecto astrológico trouxe à tona os movimentos conhecidos como Primavera Árabe, além do Ocupe Wall Street, e eventos semelhantes. “Urano é o planeta responsável pelas revoluções em massa, e este ingresso vai durar sete anos. Veremos muita coisa no sentido de não-acomodação. Esta geração tem tido o instinto de tomar partido, de não ficar em cima do muro, e com as tendências da astrologia, o momento é favorável para estas manifestações”, conclui o astrólogo.

Clique aqui p/ a matéria completa...

 
2012: Astrologia aponta momento difícil PDF Imprimir E-mail

mat_economia

(AE - Agência Estado - 20 de Outubro de 2011 - 17h41) - Analistas e economistas de correntes diversas são unânimes em prever que a atual crise financeira global está longe de acabar. E não são apenas as estatísticas e as projeções econômicas que apontam nessa direção. No céu, mais especificamente no trânsito dos planetas, objeto de estudo da astrologia, também pode ser encontrada a resposta que corrobora as previsões menos otimistas. "O mesmo céu que regeu o período da grande depressão econômica advinda do crash da Bolsa de Nova York (em 1929) está regendo o céu na atualidade, desde a quebra do Lehman Brothers (em 2008)", diz o astrólogo Ivan Freitas.

E quem aposta em dias ainda mais voláteis e de fortes emoções para o mercado financeiro pode encontrar um aliado na astrologia. Segundo Freitas, a mesma quadratura que estava no céu no dia da quebra da Bolsa de Nova York, em 29 de outubro de 1929, conhecida como "Black Tuesday", volta a se repetir, 83 anos depois: "No céu daquela terça-feira de 1929, o planeta Urano, que é responsável pelas mudanças drásticas e repentinas e move as situações críticas, estava a 08º22'' do signo de Áries, num forte aspecto astrológico negativo (quadratura) com o planeta Plutão, que transforma as estruturas de poder (neste caso, o poderio econômico). Este foi o gatilho para a grande crise financeira e bancária do final dos anos 20. E exatamente no dia 23 de junho do ano que vem Urano estará no mesmo 08º22'' do signo de Áries e novamente em quadratura com Plutão."

Ivan Freitas, que é especialista em Astrologia Mundial, disciplina que estuda a influência do trânsito dos planetas nos eventos históricos que marcam gerações e nações, destaca que esse aspecto astrológico (de Urano e Plutão) poderá ser ativado um pouco antes ou depois de 23 de junho de 2012. "O que é correto afirmar, do ponto de vista astrológico, é que essa quadratura será ativada, de uma forma ou de outra. Podemos dizer que é o som frio da inevitabilidade ecoando no horizonte, ou a espiral da vida, em seu interminável movimento cíclico", reitera Freitas, corroborando a opinião de economistas de que teremos ainda dias de fortes emoções no mercado financeiro.

ESCRITO NAS ESTRELAS - Se o tal alinhamento dos astros terá ou não poder para influenciar o mercado e a economia mundial, os economistas preferem não opinar. Mesmo que para eles não esteja escrito nas estrelas, as suas planilhas já começam a prever que se o crescimento econômico chinês desacelerar, a crise global tende a se acirrar ainda mais. O diretor do Departamento de Pesquisas Macroeconômica do Bradesco e especialista em China, Octavio de Barros, disse que ao contrário de 2008, quando a China exerceu um papel anticíclico na crise financeira internacional, ela agora, em tese, representa um fator pró-cíclico, levando a um aprofundamento da crise global porque o país tem problemas complexos de inflação.

Mesmo acreditando na astrologia, sob o argumento de que as marés são regidas pela Lua e que o equilíbrio da Terra e de tudo que está sobre ela se dá pela alternância de energias no Universo, o sócio-diretor da Global Financial Advisor, Miguel Daoud, não sabe precisar a influência dos astros nos mercados. De qualquer forma, Daoud, que é outro especialista em China, lembra que o desaquecimento previsto para a economia chinesa já está provocando a queda no preço do minério de ferro. "A nossa maior exportadora, a Vale, está alterando a política de preços. Isso mostra que o Brasil vai ser atingido via câmbio e que o resto do mundo sentirá o baque da desaceleração do gigante asiático."

Para o economista-chefe do Banco ABC Brasil, Luís Otávio de Souza Leal, uma desaceleração no PIB da China de 9% para algo em torno de 6% a 7% (conforme algumas previsões) poderia afetar não apenas a Europa, mas também o Brasil, pelo fato do país asiático ser o maior importador mundial de commodities do Brasil. Ainda de acordo com Souza Leal, há um fator que pouca gente está comentando, mas que poderá afetar o cenário interno daquele país, que é a mudança no comando do Partido Comunista da China, em outubro de 2012. Ele lembra que isso é o equivalente a uma mudança de dinastia.

Divulgação completa em outros sites...

 
Astrologia ganha espaço no meio empresarial PDF Imprimir E-mail

clip_empresa_terra

Astrologia ganha espaço no meio empresarial.

Longe da aura de misticismo e mistério associada a sua prática, a astrologia amplia sua presença no meio empresarial e na vida cotidiana, como alternativa rápida a outros meios de investigação (Leia mais...)

 
«InícioAnterior12345PróximoFim»

Página 1 de 5

Associações Astrológicas Nacionais e Internacionais

abasaespastrological_associationafan  isar astrologersastro_dienst

©Copyrigh:  Ivan Freitas - Todos os Direitos Reservados - 1996 / 2011 - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo sem autorização expressa por escrito.
Textos: Ivan Freitas - Créditos Fotográficos: Calebe Simões / Desenvolvimento: Guido NietmannDominiCart